MÚSICA | A QUÍMICA PERFEITA DE GAL COSTA E RUBEL

 

Com a direção artística de Marcus Preto, artistas de diferentes gerações estão promovendo uma releitura dos clássicos gravados por Gal Costa em seus 55 anos de carreira, sendo posteriormente em 2021 editados em formato físico pela gravadora Biscoito Fino.

O projeto é grandioso, e até o presente momento já conta a participação de Jorge Drexler, Zé Ibarra, Rodrigo Amarante, Zeca Veloso e Seu Jorge, apresentando neste momento a linda versão da canção “Coração Vagabundo” com a participação do cantor Rubel.

O resultado é um pérola musical. Delicada e conduzida sem exagero ou modernismos desnecessários, justa com o clássico de Gal ao mesmo tempo que elegante com a participação de Rubel.

Fluminense da cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, Rubel já havia participado de uma apresentação de Gal durante a promoção do show A Pele do Futuro, realizado ainda em 2020 na Fundição Progresso, pouco antes do isolamento imposto pela pandemia. O registro ao vivo da performance de “Baby” obteve uma ótima repercussão digital assim que fora lançada no segundo semestre deste ano, elegendo Rubel a posição de convidado obrigatório em seu projeto de releitura de clássicos, posteriormente iniciado.

Embora tenha sido composta sob encomenda de Maria Bethânia em 1968 por Caetano Veloso, a canção “Baby” foi definitivamente associada à voz cristalina de Gal Costa.

AVALIAÇÃO:

<20|20>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s