CENA | MERGULHE NO UNIVERSO DA BANDA 3 PIPE PROBLEM

 

Se você não conhece o grupo paulista 3 Pipe Problem alguma coisa está errada, portanto sinto-me no dever de promover mesmo que breve, mas dignamente, a apresentação sobre um dos grupos que mais tem atuado para difusão da cena e de muitas bandas independentes nos últimos 2 anos em São Paulo, portanto atenção.

Formado em 2018 por um grupo de amigos o 3 Pipe Problem seguiu todas as orientações para qualquer banda iniciante disponíveis e não disponíveis na internet. Gravou e promoveu singles no limite do seu alcance – que não é curto – afinal produziu o seu EP de estréia “Elephant in the Room” em Los Angeles com Darryl Swann, ganhador do Grammy, escute a ótima canção “Stuck”, uma variação do que seria o Pixies e Nirvana produzindo uma mesma faixa conjunta, mas não se deixe por definir a sua sonoridade por uma única canção, o próprio grupo assume que o projeto não está limitado a um único gênero musical, portanto eles exploram do metal tradicional ao oitentista sem deixar-se levar pelo swing do reggae, a crueza e atitude debochada do post punk ao gourmet vegano do indie rock. Muito? Muito pouco no contexto da própria banda.

Entre todas as alternativas experimentadas pelo grupo, seja apresentar-se nos poucos palcos profissionais ou improvisados por todas as regiões do estado de São Paulo, e eventualmente conseguir destacar um dos seus singles na programação da rádio 89 FM, a satisfação com o que a cena independente oferece sempre se manteve insuficiente, promovendo entre a banda uma necessidade de criar a sua própria estruta de shows e gravação, onde posteriormente tornou-se ao alcance de demais bandas do cenário independente, resultando assim ainda em 2019 no nascimento do estúdio Vault 22 e o festival 3 Pipe Rock Fest.

Desde a sua criação, o festival 3 Pipe Rock Fest já abrigou três edições com participação de ao menos 15 diferentes nomes do cenáro independente, e infelizmente graças a pandemia de 2020, aguarda o seu retorno em 2021, pronto para se tornar um dos principais focos de promoção de bandas independentes da cena paulista e fazer história no underground nacional. Você pode ajudar essa iniciativa simplesmente tornando-se um seguidor de seus perfis no Instagram e no YouTube – onde também é possível assistir parte das apresentações já realizadas.

Não satisfeitos com a promoção do seu próprio festival e criação de um estúdio de gravação, o grupo promoveu ainda em 2020 o lançamento de 6 novas canções, por meio de singles e um EP (que frequentemente recebem como capa uma referência animal – o grupo já acumula capas com elefante, leão, gato e uma cobra). Entre os lançamentos destaca-se o EP “40”, o qual apresenta 4 canções inéditas e foi lançado no primeiro semestre de 2020, em pleno período de isolamento e insegurança global.

“40” destaca-se entre todos os trabalhos do grupo, apresentando a exploração de novos elementos para a composição do grupo, como ambientações de teclados mais presentes e uma cozinha marcada por swing descompassado. A influência de bandas com o Faith No More está presente na sonoridade da canção “Cigarretz After Sex”, a primeira canção do trabalho. A canção “Chimera” utiliza-se de uma base eletrônica e uma harmonia oitentista deliciosa para fãs de grupos como Duran Duran, Tears For Fears e Simple Minds, sem dúvida uma aposta muito bem executada pelo grupo – e que deveria ser mais explorada no futuro. Por fim o grupo apresenta “Alive”, que sem dúvida alguma é a sua melhor composição desde o início de sua formação como grupo, um incrível hino underground que deve ser executado em plena frenesi em seus próximos shows. Aos ausentes de peso resta saborear o experimentalismo metal oitentista ou qualquer título que pode ser empregado na canção “Tele is Dead”, uma esquizofrênica e surrealista canção digna dos Pipers.

AVALIAÇÃO:

<20|20>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s