CINEMA | THE BIG YEAR – UM GRANDE MOMENTO DE BLACK, MARTIN E WILSON

D5KHN0 OWEN WILSON STEVE MARTIN & JACK BLACK THE BIG YEAR (2011)

Quando foi anunciado a união dos nomes – grandes nomes por sinal – Jack Black, Steve Martin e Owen Wilson, foi impossível não imaginar uma comédia leve, repleta de bons momentos isolados, e claro, absolutamente descartável. Um erro. Neste caso, nenhuma prévia expectativa estava correta, transformando a obra do diretor David Frankel, em uma agradável surpresa açucarada.

Independentemente do seu elenco estrelar, The Big Year surpreende e conquista graças ao seu inusitado e bem construído roteiro, um pérola dramática, elaborada por meio do desenvolvimento de uma trama comum, dividida em três perspectivas diferentes.

A paixão pelos pássaros e a participação em uma inusitada competição de observação de aves, une os distintos e desconhecidos Brad Harris (Jack Black), Stu Preissler (Steve Martin) e Kenny Bostick (Owen Wilson), em uma incrível e transformadora jornada. Enquanto Bostick luta para manter o título de maior observador de aves do mundo, seu casamento em ruínas mergulha em um processo de deterioração gradual, graças a sua ambiciosa desatenção.

Diferente de Bostick e sua crise da meia-idade, Preissler é um diretor executivo de sucesso, que sofre para desvincular-se de uma vida devotada ao trabalho, para finalmente poder dedicar-se a família e a observação de pássaros, suas duas maiores paixões.

Em uma vida sem qualquer grande êxito ou relacionamento, Harris demostra possuir um talento sobrenatural para a identificação de pássaros, a acredita que a competição de observação de aves será o seu grande momento de mudança, caso conquiste o título de Bostick, e se torne o maior observador de aves do mundo.

É claro que a grande competição de observação de aves, presente em The Big Year, será apenas o cenário para o desenvolvimento de questionamentos modernos e universais. A pérola da trama de Frankel está na exploração das diferentes crises pessoais de seus protagonistas, intercalando tensão com cenários majestosos, humor ocasional e informações curiosas sobre aves e a prática de observá-las.  Sem dúvida uma grande surpresa para o que se acreditava ser mais uma comédia plástica previsível. Recomendável para os apreciadores de filmes pontuados por mensagens de reflexão.

<20|12>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s