MÚSICA | A NARRATIVA NOIR DE KAMAITACHI

Vamos começar com o esclarecimento de alguns pontos, pois são muitas referências e talvez você esteja mergulhando pela primeira vez na obra de Kamai-Tachi ou conforme seu nome de batismo, Rafael Gonçalves.

O nome Kamai-Tachi no universo da música pertence originalmente à uma banda de punk rock japonês, formada na antiga capital do Japão, a cidade de Kyoto, no distante ano de 1985. O grupo foi inclusive um dos principais responsáveis pela popularização do visual “Kei” durante os anos oitenta, encerrando suas atividades de produção musical em 1991.

O visual “Kei” ou “Visual Rock”, é um movimento musical e visual que surgiu no Japão na década de 1980. Ele é caracterizado pela enfâse da aparência, com o uso de maquiagem, roupas elaboradas e androginia. Musicalmente, o movimento possui diversas vertentes do rock, sim, no Japão um movimento visual-musical não se restringe a uma única banda ou estilo, tendo o seu nome derivado de um slogan da pioneira banda X Japan, o famoso “Psychedelic Violence Crime of Visual Shock”.

Curioso em relação ao Kamai-Tachi? Observe então essa apresentação ao vivo do grupo japonês.

Muito diferente do seu homônimo japonês, o nosso Kamai-Tachi é carioca, e desde 2018 promove uma fusão poética entre o rap e o indie rock, algo que podemos classificar como pequena ópera urbana moderna.

Muito ativo no YouTube, onde acumula a expressiva marca de 1.6 milhão de seguidores, o carioca Rafael Gonçalves, ou simplemente Kamai-Tachi, apresenta o single de “Assalto ao Banco”, uma obra musical-visual muito bem produzida, explorando uma narrativa tensa de uma tentativa falha de assalto durante os anos 80.

A produção musical é responsabilidade de Marcus Maia e a animação visual está sob os cuidados de Swoon, sob direção de Murilo Cavalcanti.

O resultado é um trabalho surpreendentemente original, onde todos os elementos se comunicam de maneira indispensável para a compreensão da obra em sua totalidade. O clima noir cabaré musical é quebrado pela rítmica dos versos, muitas vezes próximo do universo rap/hip-hop, assim como também estranhamente distantes. É algo relativamente novo no universo que se destaca, e absolutamente original em relação ao observamos flertando com o sucesso, e por isso merece atenção.

Muitos fãs já aguardam a próxima história de Kamai-Tachi, sem dúvida alguma uma das mais curiosas e originais imersões de 2020.

AVALIAÇÃO:

<20|20>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s