MÚSICA | EXPLICANDO PORQUE O NOVO SINGLE DO COLDPLAY É UMA MERDA

2015-coldplay-fortaleza

Não sei dizer exatamente se quatro, cinco ou dez vezes, mas eu juro que as próximas linhas repletas de impressões pessoais não são baseadas em uma única audição, pelo contrário, para me convencer sobre algo é preciso muita determinação e sem dúvida alguma eu posso afirmar que o novo single do Coldplay é uma merda.

Talvez, é preciso ser muito honesto agora, o novo single seja uma merda apenas para a primeira geração de admiradores. Pessoas que como eu, quinze anos atrás, acompanharam o nascimento do belíssimo Parachutes, um álbum sublime com canções atemporais como “Sparks”, “Spies”, “Don’t Panic” e as duas melhores do grupo “Everything’s Not Lost” e “We Never Change”. Isso sem destacar um único single do álbum.

Com A Rush of Blood to the Head, o aguardado segundo álbum lançado em 2002, o grupo britânico conquistou o universo. E observe, a conquista do universo não representou qualquer queda na qualidade de sua produção, pelo contrário, o Coldplay evoluiu e o seu crescimento resultou em pérolas como “God Put Smile Upon Your Face”, “Clocks”, “The Scientist”, “Green Eyes” e a melhor canção de seu elogiado segundo ato, a irretocável “Warning Sign”.

Apesar de seu terceiro álbum, o irregular X&Y, apresentar sinais de mutação sonora, o Coldplay ainda foi capaz de apresentar incríveis canções, como “What If” e “Fix You”. Em 2008 com o lançamento de Viva la Vida or Death and All His Friends, o grupo consolida o desejo de se tornar uma banda ainda mais popular no cenário mainstream, e a turnê com apresentações em estádios é um sucesso. A sonoridade se transforma, e o intimismo harmônico e lírico se transforma em hinos de uma multidão hipnotizada. “Strawberry Swing” agrada e “Violet Hill” surpreende.

Apesar de Mylo Xyloto procurar resgatar alguns elementos intimistas do passado, “Major Minus” e “Paradise” por exemplo, o Coldplay não desistiu de sua ambição pop, consolidando o início de parcerias assustadoras para quem os admira desde o início.

E agora, com um novo álbum previsto para dezembro, o grupo apresenta o single de “Adventure Of A Lifetime”, uma canção pop extremamente pobre frente toda história do grupo. A ambição resultou em uma harmonia plástica, repleta de elementos previsíveis e coniventes com o atual cenário da música pop/eletrônica atual e invariavelmente candidata ao título de variação genérica do Maroon 5. Talvez funcione com uma nova geração de fãs, eu, um nostalgico admirador da banda estou muito certo quanto minha impressão, o single é uma merda.

Merda. Merda. Merda.

<o|o>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s