TEATRO | CHAPLIN, O MUSICAL: A HISTÓRIA DE UM APAIXONADO

chaplin_03

Tenho um gosto especial por biografias: ler, assistir e mesmo ouvi-las sendo contadas é um prazer antigo. Histórias de vida, tradicionalmente, têm um caráter provocador de emoções, sejam elas reflexivas, de piedade, risos, compaixão, dor, superações, falhas e, mais que tudo, de identificação. E foi munida disso que fui ao aconchegante e charmoso Teatro NET de São Paulo na última semana para assistir ao musical “Chaplin”, de Christopher Curtis e Thomas Meehan, que ganhou versão brasileira de Miguel Falabella e direção cênica de Mariano Detry.

chaplin_01

O espetáculo consegue emocionar cinéfilos, crianças ou adultos e pode fazer até os profundos conhecedores das superproduções do gênero aplaudirem de pé. Seleção de músicas impecável, figurino deslumbrante, cenografia linda, performances dignas de reverência.

Jarbas Homem de Mello, reconhecido como bailarino e cantor, alcança a superação como ator na caracterização de um dos maiores gênios das telas, o inglês Charles Chaplin (1889-1977). O ator é o destaque da produção, como não poderia deixar de ser: tem o preparo necessário para os movimentos exigidos no palco e percorre delicadamente a linha entre o drama e a comédia. O espetáculo retrata, de maneira linear, a carreira de Chaplin desde a infância pobre e rocambolesca em Londres até a consagração nos Estados Unidos. Oferece uma leitura de viés rasamente psicológico do artista, que esboça tentativa de explicar o caráter dúbio ou atitudes consideradas pouco éticas. Marcello Antony representa Sidney, o irmão e futuro agente do protagonista, enquanto Naíma e Paula Capovilla se destacam respectivamente como a mãe, Hannah Chaplin, e a jornalista Hedda Hooper. Giulia Nadruz, Paulo Goulart Filho e Leandro Luna integram o elenco de 21 atores.

Em alguns momentos ingênua, em sua intenção de associar passagens da vida do artista à criação de personagens famosas, ao supervalorizar a figura de Sidney, o irmão, ou até no enfoque dado à relação de Charlie com a mãe, a produção ganha seu público por trazer à luz a história de um apaixonado. Chaplin é, antes de tudo um apaixonado: por sua arte, por suas mulheres, por causas políticas, pela vida (à frente ou não das câmeras).

Ao final, o que vemos mesmo é um talento sem tamanho que se constrói por si à medida que vive uma vida cheia de paixões, amores, entrega, intensidade, dores, reviravoltas e reconhecimento.

Envolvente. Sedutor. Emocional. Recomendado!

chaplin_02

O espetáculo “Chaplin, O Musical” está em cartaz no Teatro NET de São Paulo às quintas e sextas às 21h, aos sábados às 18h e às 21h30 e domingos às 18h. A temporada acontece até 12/07. O valor dos ingressos varia de R$180 a R$50.

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s