CINEMA | RIDLEY SCOTT E O BERÇO DA FICÇÃO ALIENÍGENA

É complicado escrever uma breve biografia sobre Ridley Scott, afinal, o mestre da ficção alienígena (entre tantos outros títulos), está sempre envolvido com uma nova produção. Apenas em 2012, entre projetos de direção e produção, são mais de dez diferentes trabalhos sob o olhar frio e apocalíptico de Scott.

Como diretor, Scott é o responsável por alguns filmes de pouco sucesso e insignificância, como: “Alien – O Oitavo Passageiro”, “Blade Runner – O Caçador de Andróides”, “Thelma & Louise” e “Gladiador”, caso seja necessário refrescar a sua memória. Quando anunciou a volta ao universo de ficção alienígena os fãs no mundo inteiro se animaram. Scott é mestre. Sua combinação entre o suspense, o terror e a ficção científica são imbatíveis, mas é claro que todo retorno tardio também pode significar o declínio de uma impecável franquia, como por exemplo o trabalho de  Steven Spielberg e George Lucas, ao insistirem na produção do terrível “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”.

Apesar dos temores, “Prometheus” não desanima. Ridley retorna ao agora pré-universo de Alien, e com um argumento instigante, desenvolvendo e entregando ao público mais uma excelente trama ficcional repleta de suspense.

Com base em estudos arqueológicos, um grupo de cientistas e exploradores realiza uma jornada aos confins do universo, buscando tentar entender e desvendar o mistério da origem da humanidade. Seria possível que a nossa origem estivesse relacionada à uma forma de vida superior (Deus?), ainda viva e comunicativa em um longínquo planeta desconhecido?

O que se espera de Ridley está presente em “Prometheus”, inclusive o retorno do design hipnótico do suiço H.R. Giger, o criador da concepção do Alien original.

Em uma clara homenagem ao escritor Erich Von Däniken, autor do livro “Eram os Deuses Astronautas?”, Ridley Scott aborda a suposta origem extraterrestre da raça humana, sem desprender-se de um retorno sutil ao seu estrelado e adorado filho, o assustador oitavo passageiro, que para a nossa felicidade deve ganhar destaque e invadir as salas de cinema em uma já garantida continuação.

Aos fãs de ficção cientifica, suspense e sobretudo o clássico “Alien – O Oitavo Passageiro”, Prometheus é sinônimo de diversão garantida.

<20|12>

Você também é parte do MESSCLA! Gostou da coluna? Ajude a nossa multiplicação! Curta nossa página e compartilhe nossos posts!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s